segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

LITERATURA BRASILEIRA

ERA COLONIAL (1500-1808)
Classicismo ou Quinhentismo
Movimento ligado à literatura de informação

Pero Vaz de Caminha (1450-1500)- Relato da descoberta do Brasil

José de Anchieta (1534-1597) -Padrões literários em conciliação com valores renascentistas .Catequização dos indios, monólogos, poemas de cunho teatral

Barroco ou Seiscentismo (1601-1768)

Características
Linguagem rebuscada
Influência da Contra-Reforma (Concílio de Trento; Santa Inquisição e Cia de Jesus)
Corpo x espírito; antagonia entre Deus e o Diabo
Idéia do Carpe diem

Autores
Bento teixeira - Prosopopéia
Gregório de Matos- poesia religiosa, romântica (amor e sexo vulgar) e sátira
Pe. Antonio Vieira - defesa dos cristãos novos (oratória), moralista - Os Sermões

Contexto Histórico

1526 - Holandeses expulsos da BA
1637 - Nassau - Recife
1640 - Restauração
1654 - Rendição holandesa

Arcadismo ou Setecentismo (1768-1808)
Retorno ao classicismo, bucolismo e culto à vida pastoril
Questionamento do poder

Autores
Claudio Manuel da Costa - foco no cenário das Minas Gerais

Tomás Antonio Gonzaga - celebração da vida pastoril
Marília de Dirceu
Cartas Chilenas

Basílio da Gama (contrário aos jesuitas) - O Uruguai - poesia em cinco cantos e versos brancos
Santa Rita Durão - narrativas religiosas.
Obra
Caramuru

Romantismo
Literatura em Prosa
1ª Geração
Nacionalista, valorização da natureza e indianismo (índio como herói)

Gonçalves de Magalhães - Suspiros poéticos e saudades

Gonçalves Dias (nacionalismo saudosista)
Linguagem simples e estilo clássico
Obras:
Os Timbiras
Primeiros Cantos
Principais Poemas "I-Juca-Pirama" e "Canção do exílio"

2ª Geração
Romantismo exacerbado
Menção à morte, à amada inatingível, ironia sobre os valores
Autores

Álvares de Azevedo
Obras:
Noite na Taverna
Lira dos Vinte Anos
Macário
Casimiro de Abreu - Individualismo, ares saudosos
Obras:
Meus oito anos
Canções do exílio
Fagundes Varela
Junqueira Freire

3ª Geração
Castro Alves. Dois estilos:
Social - defesa da abolição
Lírico - amor em linguagem simples

Obras:
Espumas flutuantes; Os Escravos; Navio negreiro

Sousândrade -

Romance
Folhetins - publicados em forma de capítulos
Joaquim Manoel de Macedo
A Moreninha (questionamento do patriarcalismo)
O moço loiro
José de Alencar - regionalismo, nacionalismo, crítica social
Obras
O Guarani, Iracema, A viuvinha, Lucíola, Senhora, Encarnação, Ubirajara
Bernardo Guimarães (literatura sertanista)
Obras
A Escrava Isaura
O Seminarista
Visconde de Taunay - Inocência
Franklin Távora - O Cabeleira
REALISMO - NATURALISMO (1881)
Características do Realismo
Racionalismo
Objetivismo - capta o real como ele é.
Linguagem culta e direta
Mulher não idealizada (mostrada com defeitos e qualidades)
Amor subordinado aos interesses sociais
Casamento como instituição falida; contrato de interesses e conveniência
Herói cheio de incertezas, fraquezas e manias
Autores
Realismo - Machado de Asssis
Denuncia da hipocrisia (parasitismo e adultério)
quebra da estrutura linear e profunda análise psicológica

Obras
Memórias Póstumas de Brás Cubas - narrador já morto (ironia crítica)
Quincas Borba - crítica aos humanistas
Dom Casmurro
Bento Santiago (personagem narrador em que o leitor não deposita confiança)

Manuel Antonio de Almeida - Memórias de um Sargento de Milícias

Naturalismo
Contemporâneo do Realismo
Expressão literária das idéias científicas em voga
Análise da realidade sob uma ótica científica
Realce dos traços instintivos e patológicos do ser humano, identificado como um animal
Enfoque nos aglomerados humanos (cortiços) e às camadas mais pobres
da população para análise do comportamento humano

Autores
Aluizio Azevedo
O Mulato - marca o início do Naturalismo brasileiro
O Cortiço
Julio Ribeiro
A carne

Inglês Sousa
O Missionário
Adolfo Caminha (Cearense de Aracati)
Bom Crioulo
A Normalista
Contemporâneos do Realismo, mas considerados pré-modernistas

Manoel Oliveira Paiva
D. Guidinha do Poço
Domingos Olímpio
Luzia Homem
Afonso Arinos
Pelo Sertão

Valdomiro Silveira
Os Caboclos

Simões Lopes Neto
Contos Gauchescos
Franklin Távora
O Cabeleira (entre Simbolismo e Realismo e Romantismo Regionalista)

PARNASIANISMO
Características
Busca da perfeição formal
Arte pela arte
Presença da mitologia
Racionalismo
Alienação
Academicismo
Objetividade
Análise Crítica da sociedade
Literatura Antiburguesa, anticlerical e antimonárquica
Engajamento cientifico (Naturalismo)

Momento Social Histórico
Realismo/Naturalismo
Abolição (1888)
República (1889)
Cientificismo (Determinismo e Positivismo)
Darwinismo
Socialismo
Consolidação da vida literária brasileira

Autores

Olavo Bilac
Tarde
Poesias
Via Láctea
Aberto de Oliveira
Canções românticas
Raimundo Correia
Sinfonias
SIMBOLISMO
Características
Uso de metáforas e símbolos
Preocupação formal
Busca da transcedência
Misticismo
Religiosidade
Musicalidade
Linguagem Sensorial
Sinestesias
Visão metafísica da existência
Palavra como símbolo da espiritualidade

Autores
Cruz e Sousa
Musicalidade e figuras de linguagem

Obras
Missal (poesia em prosa)
Broquéis
Tropos e fantasias
Faróis
Alphonsus de Guimaraens (pouco lido)
Temas preferidos: Amor e Morte
Foi tradutor de Haine e de poetas chineses a partir do francês

Obras
Kyriale
Dona Mística
Setenário das Dores de N. Sra
Pastoral dos cantos de amor e da morte
Câmara ardente
Poesias


Pré-Modernismo (1902)
Início da urbanização e conflitos regionais (Guerra de Canudos)

Características
Predomínio da literatura sorriso da sociedade
Vozes isoladas, mas fecundas
Literatura como denùncia, protesto, compromisso social

Momento Histórico Social Cultural
República do Café com leite (grandes proprietários do eixo SãoPaulo-Minas)
Época de Ascenção da economia cafeeira
Entrada de imigrantes para a lavoura do café
Primeira Guerra Mundial
Surto de industrialização/urbanização
Fundação doPartido Comunista (1922)
Influência dos movimentos artísticos de vanguarda europeus
Cosmopolitismo

Nordeste
Revolta de Canudos

Rio de Janeiro
Luta contra a vacina não obrigatória
Revolta da Chibata

Autores

Euclides da Cunha
Os Sertões (crítica do Brasil atrasado e moderno) Narra a guerra de Canudos
Lima Barreto
Triste Fim de Policarpo Quaresma
Monteiro Lobato
Literatura Infanto-Juvenil - O Sítio do Pica Pau Amarelo
Urupês (contos)
Negrinha (Cenários do interior de São Paulo)
Cidades mortas
Poesia
Augusto dos Anjos - Eu (poesia)
Raul de Leoni
Rodrigues de Abreu

Neoparnasianos
José Albano
Martins Fontes
Amadeu Amaral
Goulart de Andrade
Pereira da Silva
Olegário Mariano

Prosa
Coelho Neto
Afrânio Peixoto
Graça Aranha - Canaã (Sobre imigração alemâ)
Humberto de Campos
João do Rio
Júlia Lopes
Domício da Gama
Lima Barreto
Euclides da Cunha

Regionalistas

Norte
Carlos Vasconcelos

Nordeste (Ceará)
Rodolfo Teófilo - A fome
Domingos Olímpio - Luzia Homem
Manuel de Oliveira Paiva - D. Guidinha do Poço

BAHIA
Lindolfo Rocha
Xavier Marques

GO/MG
Afonso Arinos - Pelo Sertão
Hugo de Carvalho
Valdomiro Silveira - Os Caboclos

Gaucho
Simões Lopes Neto - Contos gauchescos

MODERNISMO Liberdade de expressão
Relato do cotidiano
Linguagem coloquial
Verso livre

1ª Geração (Combate)
Semana de Arte Moderna (1922)
Critica à rigidez do movimento parnasiano
Pensamento primitivista - volta às raízes (cultura popular e regional)

Subcorrentes
Pau Brasil - criação de uma nova linguagem
Antropofagia- posição sobre orígem indígena
Verde Amarelo e Anta - oposição à Antropofagia
Plínio Salgado
Menotti del Picchia
Cassiano Ricardo

Correntes
Desvarista
Mário de Andrade (crítica ao comportamento pessoal, ironia e literatura tradicional)
Paulicéia desvairada (marco da poesia modernista)
Macunaíma (1928)

Independentes
Manuel Bandeira (versos livres, insatisfação)
Cinza das horas
Libertinagem
Estrela da vida inteira

Ronald de Carvalho
Espelho de Ariel

Nacionalistas
Oswald de Andrade (misto de prosa e poesia)
Serafim Ponte Grande
Memórias Sentimentais de João Miramar
Raul Bopp - Cobra Norato
Antonio Alcantara Machado - Brás, Bexiga e Barra Funda

Sentimental Intimista
Guilherme de Almeida
Ribeiro Couto

Outros Autores
Tasso da Silveira
Cassiano Ricardo
Cecília Meireles
Raul Bopp
Murilo Araújo

2ª Geração (Amadurecimento)
Moralismo ou geração regionalista (1930-1945)
Crítica social arraigada
Enfoque nos grupos rurais
Denúncia contra setores sociais urbanos

Romancistas
José Américo de Almeida
A Bagaceira (1928)

Graciliano Ramos
Vidas Secas (1938)
São Bernardo (1934)
Memórias do Cárcere (1953)

José Lins do Rego
Menino de Engenho (1932)
Doidinho (1933)
Usina (1936)
Fogo Morto (1943)

Erico Verissimo
Retrata o cotidiano de Porto Alegre
Obras
O tempo e o vento
Clarissa
Incidente em Antares (1971)
Olhai Os lírios do campo (romance psicológico)

Rachel de Queiroz
O Quinze (crítica aos problemas sociais do Nordeste)
João Miguel
Caminho de Pedras
As Tres Marias
Dora Doralina
Memorial de Maria Moura (1992)

Jorge Amado
Questões sociais


Obras
Capitães de Areia
Gabriela Cravo e Canela
Dona Flor e seus dois maridos
Tieta

3ª Geração ou Geração Contemporânea ou Pós-Modernismo (1945-)
Preocupação com a forma do texto
Autores
João Cabral de Melo Neto
Reflexão sobre a arte de se escrever poemas.
Temas regionais
Obras
O Engenheiro
O Cão sem plumas
A Educação pela pedra
Museu de tudo

Outros autores
Ledo Ivo
Geir Campos
Tiago de Melo
José Paulo Paes
Bueno de Rivera

Prosa regionalista
Autores
Herberto Sales
Mário Palmério
Bernardo Élis
Guimarães Rosa (renovador do regionalismo)
Grande sertão veredas

Poetas concretistas
Linguagem solta
Objetivismo e recursos visuais


Autores
Décio Pignatari
Augusto de Campos
Haroldo de Campos

Ferreira Gular
Poesia social, abordagem política, reflexão



Ficção Urbana (prosa intimista)

Clarice Lispector
Introspecção, linguagem metafórica e realista
Reflexão interior
Inovação textual
Obras:
A Maçã no escuro
O lustre
A Hora da estrela

Lígia Fagundes Teles
Objetividade, temas sociais e políticos
Obras
Ciranda de pedra
Verão no aquário
As meninas
Seminário dos ratos

Outros autores
Antonio Callado
Dalton Trevisan
Rubem Fonseca - Agosto


Crônica
Rubem Braga
Ai de ti copacabana

Luis Fernando Verissimo

Nelson Rodrigues (teatro)
Toda a nudez será castigada






























Nenhum comentário:

Postar um comentário