segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Mario Quintana


Mário de Miranda Quintana
(Alegrete, 30 de julho de 1906 — Porto Alegre, 5 de maio de 1994)
 Foi um poeta, tradutor e jornalista brasileiro.
Considerado o poeta das coisas simples.
Estilo marcado pela  ironia,   profundidadeperfeição técnica;
Traduziu mais de cento e trinta obras da literatura universal, entre elas Em busca do tempo perdido de Marcel Proust, Mrs Dalloway  de Virginia Woolf e Palavras e Sangue, de Giovanni Papini.
Em 1980  recebeu o Prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto da obra.
Em 1983, atendendo a pedidos dos fãs gaúchos do poeta, o governo estadual do Rio Grande do Sul adquiriu o prédio do Hotel Majestic  e o transformou em centro cultural, batizado  como Casa de Cultura Mario Quintana.
 

Obra poética
A Rua dos Cataventos. Globo, 1940.
Canções - Porto Alegre, Editora do Globo, 1946.
Sapato Florido.  Porto Alegre, Editora do Globo, 1948.
O Aprendiz de Feiticeiro - Porto Alegre, Editora Fronteira, 1950.
Espelho Mágico - Porto Alegre, Editora do Globo, 1951
Inéditos e Esparsos - Alegrete, Cadernos do Extremo Sul, 1953.
Poesias - Porto Alegre, Editora do Globo, 1962.
Caderno H -  Porto Alegre, Editora do Globo, 1973.
Apontamentos de História Sobrenatural - Porto Alegre, Editora do Globo / Instituto Estadual do Livro, 1976.
Quintanares- Porto Alegre, Editora do Globo, 1976.
A Vaca e o Hipogrifo - Porto Alegre, Garatuja, 1977 - Porto Alegre, L&PM, 1980.
Baú de Espantos - Porto Alegre - Editora do Globo, 1986
Preparativos de Viagem - Rio de Janeiro - Editora Globo, 1987.
Da Preguiça como Método de Trabalho - Rio de Janeiro, Editora Globo, 1987.
Porta Giratória - São Paulo, Editora Globo, 1988.
A Cor do Invisível - São Paulo, Editora Globo, 1989.
Velório Sem Defunto - Porto Alegre, Mercado Aberto, 1990.
Água - Porto Alegre, Artes e Ofícios, 2011
Passarinho - São Paulo, Para gostar de ler 41 , Editora Ática, 2006.
Livros infantis
O Batalhão das Letras - Porto Alegre, Editora do Globo, 1948.
Pé de Pilão - Petrópolis, Editora Vozes, 1968
Lili inventa o Mundo - Porto Alegre, Mercado Aberto, 1983.
Nariz de vidro - São Paulo, Editora Moderna, 1984.
 
 Fonte: wikipedia
 Todos eles que aí estao
 atravancando o meu caminho,
 Eles passarao...
 Eu passarinho!
                           Mário Quintana
 
A amizade é um amor que nunca morre.
                                                    Mário Quintana
 
Ás vezes a gente pensa que está dizendo bobagens e está fazendo poesia.
                                                                        Mário Quintana


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário