quarta-feira, 1 de maio de 2013

ESCRITORES QUE ANIVERSARIAM NO MÊS DE MAIO

ADOLFO FERREIRA CAMINHA
(29/05/1867 [Aracati - CE] - 1/01/1897 [Rio de Janeiro])

Um dos principais autores do Naturalismo (Realismo exagerado) no Brasil.
http://www.infoescola.com/literatura/naturalismo/

Foi colaborador dos jornais Gazeta de Notícias e Jornal do Comércio. Fundou o semanário Nova Revista.

Morreu aos 29 anos.

Obras
Vôos incertos (1886) - poesia;
Judite (1887) - contos;
Lágrimas de um crente (1887) - contos
A Normalista (1893) -  romance em que traça um quadro pessimista da vida urbana;
No País dos Ianques (1894) - usa suas experiências e observações de uma viagem que havia feito aos Estados Unidos em 1886.
Bom crioulo (1895) - provoca escândalo ao abordar a questão da homosexualidade. É considerado pelos críticos o primeiro escritor brasileiro  a eleger esse assunto.
Cartas literárias (1895);  
Tentação (1896);
Ângelo  ( romance inacabado). 
O Emigrado (romance inacabado).

Artigo sobre Cartas literárias
http://www.pucsp.br/revistafronteiraz/download/pdf/Artigo20-LeonradoMendes-versaofinal.pdf

Fonte
COUTINHO, Afrânio; SOUSA, J. Galante de. Enciclopédia de literatura brasileira. São Paulo: Global.

                                ***

ALCÂNTARA MACHADO
(25/05/1901 [São Paulo - 14/04/1935[Rio de Janeiro])

Jornalista, político e escritor brasileiro.
Foi co-editor da Revista de Antropofagia fundada por Oswald de Andrade.

Obras
Pathé-Baby (1926) - romance;
Brás, Bexiga e Barra Funda (1927) - (contos);
Laranja da china (1928) - contos;
Mana Maria (inacabado) - romance;
Cavaquinho e saxofone (1940, póstumo) - crônicas e ensaios;
Contos avulsos (1961, póstumo) - contos.

Brás, Bexiga e Barra Funda - trata do cotidiano e costumes dos imigrantes italianos e dos ítalo-descendentes que habitavam os bairros periféricos da cidade de São Paulo,  numa linguagem próxima da coloquial, fazendo surgir assim um novo tipo de personagem na literatura brasileira: o ítalo-brasileiro.

http://www.unicamp.br/iel/site/alunos/publicacoes/textos/a00003.htm

                                      ****


JOSÉ DE ALENCAR
(01/05/1829 [Mecejana -Fortaleza] - 12/12/1877 [Rio de Janeiro)

A obra de José de Alencar pode ser dividida em dois grupos:

Espaço geográfico

Sertão do nordeste:
O sertanejo
Litoral cearense:
Iracema
O pampa gaúcho:
O Gaúcho
Zona rural
Til(interior paulista)
O tronco do ipê (zona da mata fluminense)
A cidade - sociedade burguesa do Segundo Reinado (séc. XIX)
Diva; Lucíola; Senhora

Evolução histórica

Antes  de Cabral
Ubirajara
Formação da nacionalidade
Iracema; O guarani
Ocupação do território, colonização e sentimento nativista
As minas de prata (bandeirismo); Guerra dos mascates (rebelião colonial)
Vida urbana - burguesia fluminense do séc. XIX
Diva, Lucíola; Senhora.

O índio é visto em três etapas:
Antes do contato - Ubirajara
Branco convivendo no meio índígena - Iracema branco - O guarani


Teatro

O crédito (1857)
Verso e reverso (1857)
O Demônio familiar (1857)
As asas de um anjo (1858)
Mãe (1860)
A expiação (1857)
O Jesuíta (1875)

Crônica
Ao correr da pena

Autobiografia
Como e por que sou um romancista(1873)

Crítica e polêmica
Cartas sobre a confederação dos tamoios(1856)
Ao imperador: cartas políticas de Erasmo e Novas cartas políticas de Erasmo(1865)
Ao povo: cartas políticas de Erasmo (1866)
O sistema representativo (1866)

Romances
Cinco minutos (1856)
A viuvinha (1857)
O guarani (1857)
Lucíola (1862)
Diva (1864)
Iracema (1865)
As minas de prata (1866)
O gaúcho (1870)
A pata da gazela (1870)
O tronco do Ipê  (1871)
Guerra dos mascates (1871)
Til (1871)
Sonhos d'ouro (1872)
Alfarrábios (1873)
Ubirajara (1874)
O seranejo (1875)
senhora (1875)
Encarnação (1893)


            ***

Nélida  Piñon
(03/05/1937 [Rio de janeiro] - )

Primeira mulher a se tornar presidente da Academia Brasileira de Letras entre 1996 e 1997.

Sua obra já foi traduzida em vários países e já recebeu vários prêmios ao longo de 35 anos de atividade literária.

Obras

Guia -mapa de Gabriel Arcanjo (1961)
Madeira feita de cruz (1963)
Fundador (1969)
A casa da paixão (1977)
Tebas do meu coração (1974)
A força do destino (1977)
A República dos sonhos (1984)
A doce canção de caetana (1987)
Vozes do deserto (2004)

Memórias
Coração andarilho (2009)

Contos
Tempo das frutas (1966)
Sala de armas (1973)
O calor das coisas (1980)
O pão de cada dia: fragmentos (1994)
Cortejo do Divino e outros contos escolhidos (2001)


Crônicas
Até amanhã, outra vez (1999)

Infanto-juvenil
A roda do vento (1996)

Ensaios
O presumível coração da américa (2002)
Aprendiz de Homero (2008)
O ritual da arte (inédito)

Nenhum comentário:

Postar um comentário