domingo, 14 de abril de 2013

GÊNERO DIÁRIO OU CONFESSIONAL

A prática de registros cotidianos em um suporte existe desde a antiguidade.
Fortalece a partir do século XVIII como gênero confessional ou literatura íntima e afirma-se no século XIX.

Precursor: desenhos nas cavernas.
Antiguidade
51 a. C. De Bello Gallico - Júlio César;
794 -1185 (Japão) - Na corte de Heian surge o modelo tradicional: Diário de Sei Shonagon. É considerado o retrato desse período.

1580 - Ensaios - Montaigne;
Sobre Montaigne

Século XIX
Segundo Cinthia Gannett  o diário era um gênero masculino. São considerados os mais importantes e os mais preservados. Tratava de estórias de exploração, de política, de guerras, de escritores famosos ou personagens históricos.

Os diários de mulheres editados eram de mulheres famosas ou parentes de homens célebres.
Ex: Os diários de Maria Bonaparte.


Novo diário do Séc. XX (Século das memórias).

Minha vida de menina de Helena Morley.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Minha_Vida_de_Menina

Trailler do filme Vida de menina
O diário da escritora Virginia Wolf; o da escritora Sylvia Plath: os de frida Kahlo e o de Carolina de Jesus (Quarto de despejo).
Quarto de despejo teve oito impressões só em 1960.
Teve 70.000 exemplares vendidos;
Traduzido para 14 idiomas.
Este livro inspirou o filme Preciosa cotado ao Oscar .
http://www.youtube.com/watch?v=yg0XT6-rnQs

Diários famosos:
O Diário de Anne Frank.

O diário da artista Andy Wartrol ditado por Hackett que é a  base de The Andy Warhol Diaries (póstumo)

Segundo pesquisadores os diários das mulheres brancas são introspectivos, enquanto os das mulheres negras falam da raça e luta pela sobrevivência.

Diário como prática educativa
A tarefa de escrever sobre si mesmo era incentivada por pais e professores conscientes das possibilidades que esse tipo de escrita revelava enquanro forma de sistematização do pensamento e exercício da escrita. (Marcio Couto Henrique; Sara da Silva Suliman)

Diferença entre autobiografia, memória e Diário.
Autobiografia - maior liberdade imagintaiva. Tira do mundo sua própria história;
Memória - relato da própria vida (trata do eu. Tira do passado uma leitura do mundo. Busca da recordação.
Diário - confissões, diário dos fatos voltado para o eu à medida que os fatos vão acontecendo - retorno a um pasado recém acabado, presença do cotidiano, relato datado.

Imagens de diários famosos:
Diários de Susan Sontag
Os diários de Sylvia Plath
Diários e cartas (Katherine Mansfield)
Florbela cartas e diários
Diário de Lucio cardoso
Diáario de Virginia wolf
Diário de Frida kahlo
Quarto de despejo (Carolina de Jesus).

De Josué Montello
Diário da tarde
Diário do entardecer
Diário da noite iluminada








Vídeos acerca da obra de Carolina de Jesus






Manuel Bandeira fala deste diário em uma de suas poesias

                       Trailer do filme As Horas baseado na vida de Virginia Woolf
                              http://www.youtube.com/watch?v=he8cR7skklA
                                                                                                                                                                                                                    

                   http://www.verdestrigos.org/sitenovo/site/cronica_ver.asp?id=425

                           
                                      
Fonte:

CALDERÓN, Amélia Cano. El Diário en la literatura: estudio de su tipología.

MACIEL, Sheila Dias. A Literatura e os gêneros  confessionais.

SOUTO, Marcio Henrique; Suliman, Sara da Silva. Diário íntimo: fonte de pesquisa e instrumento pedagógico.

/

Nenhum comentário:

Postar um comentário