segunda-feira, 1 de abril de 2013

ESCRITORES ANIVERSARIANTES MÊS DE ABRIL

HILDA HILST (21/04/1930 - 04/02/2004)

1950 - Presságio;

1951 - Balada de Alzira;

1959 - Roteiro do silêncio
           Trovas de muito amor;
           Para um amado senhor;

1961 - Ode fragmentária;

Sete cantos do poeta para o anjo - Prêmio Pen Club de São Paulo;

1966 -  mora na  Casa do Sol  até sua morte em 2004, hoje Instituto Hilda Hilst, aberta para visitas e pernoites.

http://www.campinas.com.br/cultura/2011/12/casa-do-sol-onde-funciona-o-instituto-hilda-hilst-e-tombada-em-campinas


http://www.hildahilst.com.br.cpweb0022.servidorwebfacil.com/obras.php?categoria=4&id=7

1967 - A Promessa;
           O Rato no muro;
           Poesia;
1969 -  O Verdugo (Prêmio Anchieta);
             A Morte do patriarca;

1970 - Fluxo - Floema;

1974 - Júbilo, noviciado da paixão;

1977 - Ficções - (melhor livro do ano pela APCA);

1980 - Poesia ;
            Da morte, odes mínimas;
           Tu não te moves de ti;

1982 - A Obscena senhora D;

1983 - Cantares de perda e predilecção (Prêmio Jabuti e Cassiano Ricardo);

1991 - Cartas de um sedutor;
            O Caderno rosa de Lory Lamby;

1992 - Antologia poética - Do Desejo;
                                           Bucólicas;

1993 - Rútilo nada;
            Qadós;

1994 - Contos de escárnio;
            Textos grotescos;

1995 - Cantares do sem nome e partidas;

1997 - Estar sendo; Ter sido;

1998 - Cascos e carícias: crônicas revistas;

1999 - Antologia do amor;

2000 - Teatro reunido v. 1;

2002 - Prêmio Moinho Santista - categoria´poesia..


"Aflição de ser eu e não ser outra.
Aflição de não ser, amor, aquela
que muitas filhas te deu, casou donzela
E à noite se prepara e se adivinha
Objeto de amor, atenta e bela"
                               Hilda Hilst


                                                        ***



ALUÍZIO DE AZEVEDO
(14/04/1857 [Sao Luís]- 21/01/1913[Buenos Aires])

Considerado o pioneiro do naturalismo no Brasil

Obras:

Uma Lágrima de mulher (1880);
O Mulato (provocou escândalo na época de seu lançamento);

Casa de pensão (consagração);
O Cortiço (obra mais importante);
Condessa Vésper;
Girândola de amores;
Filomena Borges;
O Coruja;
O homem;
O Esqueleto;
A Mortalha de Alzira;
O Livro de uma sogra;

Fundador da cadeira n. 4 da Academia Brasileira de Letras.

Ao entrar para a carreira diplomática abandonou a produção literária.

Faleceu em Buenos Aires.

                                            ***

                     
MANUEL BANDEIRA
(19/04/1886 - 13/10/1968)

1912 - Escreve seus primeiros versos livres;

1913  - Embarca para o sanatório de Clavadel (Suíça), a fim de se tratar de uma  tuberculose. Em virtude da eclosão da Primeira Guerra Mundial volta ao Brasil. Conhece lá Paul Éluard e Gala (que  casaria depois com Salvador Dali);

1917 - Cinza das horas (edição de 200 exemplares custeadas pelo autor)

1919 - Carnaval (desperta entusiasmo entre os modernistas);

1921 - Conhece Mário de Andrade numa reunião na casa de Ronald de Carvalho no Rio de Janeiro;

Na Semana de Arte Moderna Ronald de Carvalho lê o poema "Os Sapos" do livro Carnaval.

1924 - Poesias (reune A cinza das horas e Carnaval)
           Ritmo dissoluto;

Colabora com crônicas semanais no Diário Nacional de São Paulo e na Revista de Antropofagia;

1930 - Libertinagem;

1936 - Estrela da manhã;
           Crônicas da província do Brasil;

1937 -  "Prêmio da Sociedade Felipe de Oliveira" pelo conjunto da
            obra.
             Poesias escolhidas;
            Antologia dos poetas brasileiros da fase Romântica;

1938 - Antologia dos poetas brasileiros da fase parnasiana;
            Guia de Ouro Preto;

1940 - Eleito para Academia Brasileira de Letras;
            Poesias completas;
           Noções de história das literaturas;

1946 - Apresentação da poesia brasileira;
            Antologia dos poetas brasileiros bissextos  contemporâneos; 

1949 - Literatura  Hispano americana;

1951 - Opus 10;

1954 - Itinerário de Pasárgada;

1958 - De poetas e de poesias;
           Gonçalves Dias (Coleção Nossos Clássicos);

1966 - Comemoração de seus 80 anos;
            Estrela da vida inteira;
            Andorinha, Andorinha.

                              ****


LYGIA FAGUNDES TELLES
(19/04/1923 [São Paulo] - )

1931 - Escreve nas últimas páginas de seus cadernos escolares as histórias que irá contar nas rodas domésticas;

1938 - Porão e sobrado  (Contos) - edição paga pelo pai.
1944 - Praia viva;
1941 - O cacto vermelho;
1952 - Ciranda de pedra;
1962 - Verão no aquário;
            As meninas;
1964 - Histórias escolhidas;
           O Jardim selavagem;
1970 - Antes do baile (Prêmio Internacional Feminino para estrangeiros, na França);
1973 - As Meninas (Todos os prêmios literários importantes no país - Coelho Neto(ABL) e
                 Jabuti (CBL);
1977 - Seminário de ratos;
1991 - A Estrutura da bolha de sabão;
1982 - Eleita para Academia Paulista de Letras;
1985 - Eleita para Academia Brasileira de Letras;
1989 - As Horas nuas(Comenda Português Dom Infante Santo);

1990 - Seu filho Godoffredo Neto, realiza o documentário "Narrarte" sobre sua vida e obra;

1995 - A Noite escura e mais eu (melhor livro de contos pela Biblioteca Nacional e Prêmio Jabuti);

1996 - Estréia do filme "As Meninas" baseado em seu romance;

2001 - Invenção e memória ("Prêmio Jabuti" categoria ficção;
           Título de "Doutora Honoris Causa" pela UNB;

2005 - "Prêmio Camões" (O mais importante da literatura em língua portuguesa)
 

                                              ****


MONTEIRO LOBATO

Nasceu na cidade de Taubaté, interior de São Paulo no ano de 1882;

Precursor da literatura infantil no Brasil;

Primeiros contos foram publicados em jornais e revistas e reunidos posteriormente em Urupês.

Tornou-se editor numa época em que os livros brasileiros eram editados em Paris e Lisboa.

Dedicou-se a um estilo de escrita com linguagem simples e cheia de fantasia;

Personagens mais conhecidas  da obra O Sítio do Pica Pau amarelo:

 Emília - uma boneca de pano com sentimentos e idéias independentes;
Pedrinho;
Visconde de Sabugosa (espiga de milho que tem atitudes de adulto);
Saci Pererê;

Escreveu outras obras infantis:

A Menina do nariz arrebitado;
Fábulas do marquês de rabicó;
Reinações de narizinho;
Emília no país da gramática;
Memórias da Emília;
........

Algumas  obras para adultos:

O Presidente Negro
Negrinha;
O Choque das raças;
A Barca de Gleyre;
Cartas de amor;
Escândalo do Petróleo (demonstra nacionalismo posicionando-se favorável a exploração do Petróleo apenas por empresas brasileiras,

Morreu no ano de 1948.

Fonte: wikipédia

****


MARGUERITE DURAS (Pseudônimo de  Marguerite Donnadieu)
(04/04/1914 [Gia Dihn (Vietnã)] - 03/05/1996[Paris])

1918 - a mãe de Duras, após ficar viúva consegue uma pequena concessão de terra no Camboja (colônia francesa na época), o terreno era incultivável e a família perde quase tudo com a chegada das enchentes. É a respeito dessa época a obra:

Barragem contra o pacífico (1950);

Aos 18 anos muda-se para Paris para concluir os estudos;

1939 - casa-se com o poeta Robert Antelme;

Toma parte na Resistência Francesa à invasão nazista;

Maio de 1968 - Participa da ação revolucinária de estudantes e escritores da Sorbone .

Obras de maior destaque:



O Deslumbramento (1964);

O Amante (1984) - prêmio Goncourt ( o mais importante da literatura francesa);

A Dor (1985);

CINEMA

Depois Hiroshima Mon Amour (1960), passou a dirigir seus próprios roteiros cinematográficos. 

Trabalhos mais importantes para o cinema:

Nathalie Granger (1972);
Son Nom de Venise dans Calcuta Désert (1976)

***

ZOLA (02/04/1840[Paris] - 28/09/1902)

Foi o fundador e o principal representante do movimento literário
naturalista.

Inspirado na filosofia positivista e na medicina da época dizia que a realidade deve ser descrita de maneira objetiva, por mais sórdidos que possam parecer alguns aspectos.

Obras:

A Taberna (1876);
Nana (1880) - atmosfera de degeneração e fatalismo;

Germinal (1885) - descrição das más condições de vida numa comunidade de mineradores destaca a opressão social como responsável pela paralisação moral da humanidade;

As Três cidades (1894- 1898);
Os Quatro evangelhos (1899-1902);

Manteve nestes dois livros a violência dos trabalhos anteriore.

Émile Zola e sua mulher morreram em Paris, asfixiados pelo monóxido de carbono de um acidente com uma chaminé.
[
****


HENRY JAMES (15/04/1843 [Nova York] -28/02/1916[Londres])

Obras: Três etapas:

 Etapa 1 - 1870:
Roderick Hudson (1876)
The American (1877)
Daisy Miller (1879)
Retrato de uma senhora (1881) - tema: confronto entre o novo mundo com os valores do novo continente.

Etapa 2 - 1885 - 1890
Três novelas de conteúdo social - histórias sobre reformadores e revolucionários que revelam influência naturalista.

The Bostonians (1886)
The Princess Casamassima (1886)
The Magic Muse (1889)

Etapa 3 -1890 - 1895
Sete obras de teatro das quais duas foram encenadas com pouco êxito.

Volta à narrativa
A Morte do leão(1894)
The Coxon  Fund (1894)
The Next time(1895)
What Maisie Knew (1897)
A Volta do parafuso (1898)

Última etapa (considerada por críticos como a mais importante por explorar o complexo funcionamento da consciência humana

The Beast in the Jungle (1903)
The Great Good Place (1900)
The Jolly Corner (1909)

As Asas da pomba (1902)
Os Embaixadores (1903)
A Taça de ouro (1904)

Deixou inúmeros ensaios sobre viagens, críticas literárias, cartas e três obras autobiográficas.

****


ANATOLE FRANCE
(16/04/1844 [Paris]- 13/10/1924[Saint-Cyr-sur-Loire)

Escritor francês
Bibliotecário e crítico literário de sucesso.
Prêmio Nobel de Literatura em 1921.
Membro da Academia Francesa em 1896;

Obras:
1881 - O Crime de Silvestre Bonnard;
1891 - Taís;
1908 - Vida de Joana d´Arc;
            A Ilha dos Pinguins;
1912 - Os Deuses tem sede;

Sua obra foi posta no índex, por criticar a sociedade e a igreja.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Index_Librorum_Prohibitorum

                                       ***


DANIEL DEFOE

1660 [LONDRES]-24/04/1731)

OBRAS

Robinson Crusoé(1719)
Narra a história de um náufrago e sua luta pela sobrevivência numa ilha deserta.
É um dos livros de aventura mais lidos da literatura universal.

Venturas e desventuras da famosa Moll Flandres
Romance realista inspirado no romance picaresco dos aventureiros e prostitutas do início do século XVIII.

Seus histórias são narradas em primeira pessoa com uma riqueza de detalhes que as torna verossímeis.

                                 ***


CHARLES BAUDELAIRE
(9/04/1821[Paris] - 31/08/1867)

Foi um dos maiores poetas franceses. considerado antecessor do parnasianismo ou um romântico exacerbado.

Pioneiro da linguagem moderna, impôs à realidade uma submissão lírica.

Obras

Introduziram elementos novos na linguagem poética, misturando opostos existenciais com sublime e o grotesco.


1847 - La Fanfarlo (seu único romance, novela autobiográfica).

1858 - As Flores do mal
(todos os envolvidos com o livro foram processados por obscenidade e blasfêmia. Além de pagarem multa foram obrigados a retirar seis poemas do volume original (publicados em edições póstumas).

1869 - Pequenos poemas em prosa (póstumos).

Ensaio
1876 - O Princípio poético ;

Nos seus diários revela-se profético e radical contestador da civilização moderna.

1852 - 1865 - traduz os textos do poeta e contista norte-americano Edgar Allan Poe.

"Todo homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem poesia, jamais".
















Nenhum comentário:

Postar um comentário