domingo, 12 de agosto de 2012

BRASIL COLONIAL

Documentos com descrições da terra:
Carta de Pero Vaz de Caminha
Pero Magalhães Gondavo
Pero Lopes de Souza
Hans Staden
Jean de Léry.

Poemas e autos religiosos do Pe. José de Anchieta

Bento Teixeira -`"Prosopopéia" (1601) - sobre a conquista pernambucana.

Santa Rita Durão
Frei Francisco de São Carlos

Representam expressão camoniana do ponto de vista épico.
O épico não se aclimantou bem.
O lirismo se difundiu mais intensamente.

O espírito camoniano exerce influência didática

Gongorismo - repercussão literária que explica a figura de Gregório (séc XVII) e do período colonial. Alcançou toda a américa latina.

Academicismo - (séc. XVIII - c 1759)
Quando chegou já vinha om longo passado, sobretudo na França e Itália ( no séc. XV já havia agremiações desse tipo) espalhou-se na BA e RJ.

Esse academicismo ligou a colônia ao movimento ocidental de inteligência e consciência.

Neoclassicismo
Arcadismo - reação aos excessos do cultismo. Representou uma volta ao espírito renascentista. Acentuava a importância da natureza para o homem e inspiração baseada na natureza. (reação contra a literatura de salão).
Essa forma foi o pastoralismo. O tema do pastor, que o Renascimento foi buscar na Antiguidade (pastoral teocrático e virgiliano.
Reação de simplicidade contra o artifício gongórico.
Plêiade ou escola mineira ou grupo de poetas mineiros dos fins do séc XVIII.

Foi a última centelha do humanismo renascentista em nossas letras.

O Classicismo colonial durou até o Romantismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário