quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

HELENISMO

Helenismo (323 a. C - 146 a. C)
Entre a morte de Alexandre e a conquista da Grécia pelos romanos

As artes, as letras e o pensamento grego dominaram toda a cultura ocidental.

No campo científico chegou a superar a época clássica:
Euclides, Arquimedes, Apolônio, Ptolomeu, Hiparco, marcial, Hermógenes.

Motivos
Alexandre - discípulo de Aristóteles, fundador de cidades, preocupado em criar nelas pólos irradiadores da cultura helênica.

Roma - discípula da cultura grega.

Cidades fundadas por Alexandre que se tornaram conhecidas como centros culturais:
Pérgamo e Alexandria

Em Alexandria existiu uma célebre biblioteca com 700.000 volumes de todo livro publicado.

Viviam sob o patrocínio do Estado os sábios, gramáticos, retóricos e cientistas dedicados a seus estudos e conhecidos como helenistas alexandrinos

Não revelaram grande criatividade na literatura.

Os retóricos contribuíram na crítica de textos. Tornaram-se precursores dos enfoques filológicos do fato literário

Diferentes fundamentos para a crítica literária

Platão - A literatura como instrumento com finalidades extrínsecas
Horácio - concepção didática. Crítica moralista, política e histórica
Longino - concepção psicológica, crítica psicológica e biográfica
Taine - concepção sociológica. Crítica sociológica e histórica
Retóricos helenistas - concepção crítica filológica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário